Nosso Blog

Você sabe qual é a diferença entre oftalmologista e optometrista? Saiba porque é importante diferenciar um do outro

Com certeza você já deve ter visto por aí óticas que realizam testes de visão, não é mesmo? Num primeiro momento muitas pessoas acabam vendo isso como algo bom, afinal se torna possível fazer os exames e comprar as lentes no mesmo local.  No entanto, você sabia que essa prática, além de ser considerada ilegal, também é perigosa e pode oferecer graves riscos à saúde dos olhos?

Sim, é exatamente isso que você leu. Fazer exames de visão com profissionais que não são especialistas no assunto, como é no caso das óticas que oferecem esse serviço por meio de  optometristas, pode render consequências bastante negativas a médio e longo prazo.

Por ser um assunto sério e que merece muita atenção, resolvi falar dele por aqui. No texto de hoje vou explicar quatro riscos de buscar caminhos alternativos e porque você deve dar prioridade às consultas com o oftalmologista. Acompanhe!

A diferença entre oftalmologista e optometrista

A oftalmologia é uma especialidade da Medicina que estuda e trata as doenças relacionadas à visão. Portanto, ao se especializar nessa área, o oftalmologista se torna capaz de realizar exames,  cirurgias, diagnosticar problemas visuais e prescrever tratamentos para corrigir os distúrbios que atingem essa parte do corpo.

Já a formação de um optometrista, que costuma trabalhar em óticas, possibilita que esse profissional interprete receitas do oftalmologista, produza lentes, monte e conserte óculos de grau e de sol, oriente o paciente na escolha do modelo mais  adequado de lente e armação e cuida da manutenção desses objetos. Portanto, entre as funções de um optometrista, não estão a avaliação visual e a prescrição de óculos, visto que essa é uma atividade exclusiva do médico oftalmologista.

A seguir, listei algumas razões que mostram porque buscar caminhos alternativos à consulta com o oftalmologista pode não ser uma boa escolha.

1. Optometrista não pode exercer função de oftalmologista

Legalmente falando, o optometrista, que normalmente é o profissional que realiza os testes de visão em óticas, não pode exercer essa função. A decisão foi tomada em julho de 2020 pelo Supremo Tribunal Federal, que proibiu que optometristas façam exames de oftalmologia, indiquem ou vendam lentes de grau. Logo, apenas médicos oftalmologistas estão aptos a exercerem essas funções.

2. Apenas oftalmologistas são capazes de dar diagnósticos de doenças visuais

O optometrista não possui formação médica, por isso não está apto para realizar diagnósticos de doenças visuais. Sendo assim, as chances do paciente apresentar algum problema de visão e não receber a orientação correta no momento do exame são grandes.

Por isso, lembre-se: o oftalmologista é o único profissional realmente capacitado para identificar e tratar com segurança qualquer tipo de problema visual. Afinal, são anos e anos dedicados ao estudo e à prática clínica para conseguir oferecer o melhor atendimento ao paciente.

3. Vendas casadas são proibidas

Muitas vezes, os estabelecimentos acabam não agindo da melhor forma e exercem determinadas atividades que são consideradas ilegais perante a lei. Um exemplo disso é o que acontece com a venda casada.

Existem óticas que oferecem a consulta com o optometrista, no entanto o cliente só pode ter acesso ao resultado se adquirir a armação e as lentes no mesmo local. Essa prática, conhecida popularmente como venda casada, além de ser proibida pelo Código de Defesa do Consumidor e o Procon, também pode ser muito perigosa para a saúde. Afinal, não é possível ter confiança plena nos resultados, uma vez que há interesses de venda por trás da realização desses testes. 

4. Uma consulta completa leva mais do que alguns minutos

Dificilmente você conseguirá ter um diagnóstico realmente completo sobre a sua visão em uma consulta de cinco minutos, como acontece no caso de exames realizados fora do consultório médico.

Geralmente, o oftalmologista faz uma série de perguntas sobre sintomas, histórico familiar, condições médicas pré-existentes e que podem influenciar na visão, como diabetes e hipertensão, entre outras ações. Só depois disso que os exames são realizados e, caso qualquer alteração seja encontrada, ele pode requisitar testes mais específicos e aprofundados.

Sendo assim, fique atento: não subestime a importância de uma consulta completa realizada por um profissional preparado para isso, como no caso do oftalmologista.

Tem alguma dúvida sobre esse assunto? Deixe o seu comentário e vamos conversar!

Drª Paula Borges Carrijo
Oftalmologista
CRM 53336 | RQE 41855

Compartilhe:

Tudo sobre Glaucoma e Maio Verde

Glaucoma. Não adianta fechar os olhos! De acordo com a Organização Mundial de Saúde, OMS, em 2040 o glaucoma afetará cerca de 111,5 milhões de

Abra o Chat
Olá, como podemos ajudar?