Nosso Blog

Saiba o que é e quais são as principais causas da baixa visão em crianças

A baixa visão, também denominada visão subnormal, é uma perda parcial de visão que não pode ser corrigida por óculos convencionais, lentes de contato, medicação ou cirurgia. Apesar de ser mais comum em adultos, essa condição não deixa de ser uma realidade no universo infantil. No Brasil, segundo a Agência Internacional de Prevenção à Cegueira, estima-se que cerca de 30 mil crianças sejam afetadas pela baixa visão.

O problema pode se apresentar e comprometer a visão de diferentes maneiras. Entre as principais formas de manifestação, estão:

  • Redução da acuidade visual;
  • Comprometimento da percepção de contraste;
  • Redução do campo visual;
  • Presença de manchas escuras que obstruem as imagens;
  • Alterações na percepção de cores.

Conheça a seguir quais são as principais causas para o desenvolvimento da baixa visão na infância.

As principais causas da baixa visão em crianças

Erros de refração

Os erros de refração são condições que impedem a formação nítida de imagens na retina dos olhos. Eles podem acontecer porque a imagem se forma atrás ou na frente da retina, dificultando a focalização de perto ou de longe. Como na infância os olhos ainda estão se desenvolvendo, não é raro que as crianças sejam acometidas por erros refracionais, como astigmatismo, hipermetropia e miopia.

É muito importante que os pais fiquem atentos a qualquer sinal de dificuldade para enxergar dos pequenos, pois muitos casos infantis relacionados a esses problemas visuais não são tratados por falta de diagnóstico. Quando isso acontece e a correção não é feita no tempo certo, esses casos podem acabar resultando em baixa visão.

Catarata infantil

A catarata infantil é uma das principais causas tratáveis ou preveníveis de baixa visão e cegueira na infância. A doença afeta o cristalino, região localizada atrás da pupila e que tem como função focalizar os objetos. Ela provoca a opacificação dessa importante estrutura da visão, podendo causar graves e irreversíveis problemas no olho acometido.

Glaucoma infantil

O glaucoma infantil faz parte de um grupo de doenças raras que tem como característica a pressão intraocular elevada e lesão no nervo óptico. A doença impede que o humor aquoso, líquido que nutre o globo ocular, seja drenado de maneira apropriada da parte frontal do olho. Esse bloqueio causa o aumento da pressão intraocular e quando não é diagnosticado e tratado corretamente pode danificar o nervo óptico, causando baixa visão e até mesmo cegueira total.

Nistagmo

O nistagmo são oscilações rítmicas, repetidas e involuntárias de um ou ambos os olhos que dificultam a focalização das imagens. Esses movimentos inconscientes podem acontecer nos sentidos horizontal (de um lado para o outro), vertical (de cima para baixo) e rotatório (movimentos circulares).

Na infância, o nistagmo pode ter causas relacionadas a falhas do olho e problemas de comunicação entre o cérebro e o sistema visual. Já entre as causas mais comuns para ocorrência do problema nessa fase da vida estão: hereditariedade, catarata, glaucoma, albinismo e Síndrome de Down.

A doença não tem cura, porém quando diagnosticada e tratada de forma precoce, os sintomas podem ser minimizados. Com isso, os pequenos apresentam uma melhoria da acuidade visual e da qualidade de vida.

É importante reforçar que para evitar o agravamento da baixa visão na infância é fundamental que os pais mantenham o calendário de consulta com o oftalmologista dos pequenos sempre em dia. Isso porque, quanto mais cedo o problema é identificado, maiores são as chances de que as crianças tenham maior qualidade de vida no seu dia a dia.

Tem alguma dúvida sobre o assunto? Então deixe o seu comentário e vamos conversar!

Dr. Rodrigo Fernandes
Oftalmologista
CRM 65641 | RQE 33003

Compartilhe:
Abra o Chat
Olá, como podemos ajudar?