Nosso Blog

Entenda o que é dermatocálase e por quê ela deve ser corrigida

Você pode não se familiarizar com o termo. Até porque, o nome pode variar entre dermatocálase, dermatocálaze, dermatocálaze palpebral e blefarocalase. Na verdade, não importa o nome. O que você precisa saber é: o excesso de pele ao redor dos olhos causa prejuízos estéticos, interfere na visão e pode ocasionar dor.

As causas desse problema são a predisposição genética e o processo normal de envelhecimento. É comum que, a partir dos 35 anos, a maioria das pessoas já apresentem um excesso de pele. O que varia é a intensidade.

Os principais fatores que agravam a dermatocálase são:

Excesso de exposição ao sol
Não uso de óculos de sol
Tabagismo
Má alimentação
Sono de má qualidade
Falta de exercício físico

Quanto mais tempo ao longo da vida a pessoa tiver praticado esses maus hábitos, mais acentuado pode ser o problema ao envelhecer.

Como identificar e corrigir?
Geralmente o paciente com dermatocálase apresenta olhar com aspecto cansado, envelhecido. Outros sintomas são pálpebras pesadas, dor ao redor dos olhos e perda do campo visual superior.

Invariavelmente, o tratamento tanto para o excesso de pele quanto para o excesso de gordura é uma pequena cirurgia, a blefaroplastia, não somente para melhorar a estética, como também para restabelecer o campo de visão.

Por ser um procedimento simples, com anestesia local e sedação, a recuperação é tranquila e, em geral, não há complicações. Os pontos costumam ser removidos uma semana depois, quando os pacientes já podem retomar suas atividades normais, mas sem exagerar na atividade física e na exposição ao sol.

Dr. Rodrigo Fernandes
Oftalmologista
CRM 65641 | RQE 33003

Compartilhe:
Abra o Chat
Olá, como podemos ajudar?