Nosso Blog

Abril Marrom: conheça a importância da prevenção e diagnóstico precoce das doenças visuais

Estima-se que 85% da nossa comunicação com o mundo aconteça por meio dos olhos. Portanto, esse sentido é fundamental para as nossas interações sociais. No entanto, algumas doenças visuais podem fazer com que percamos a capacidade de enxergar com clareza. Entre esses problemas estão aqueles que podem comprometer gravemente a visão, levando inclusive à cegueira, como o glaucoma e a catarata. 

Para alertar sobre esses riscos e reforçar a importância de cuidar da saúde dos olhos, foi criado em 2016 o Abril Marrom. No texto de hoje vou falar um pouco mais sobre essa campanha e as doenças mais comuns que podem causar a cegueira. Confira!

Como surgiu o Abril Marrom

A criação de um mês dedicado à conscientização da população sobre a importância da prevenção das diversas formas de cegueira surgiu a partir da iniciativa do Professor Doutor Suel Abujamra. O médico, que é considerado um dos principais responsáveis pelos avanços na área de saúde ocular brasileira, foi pioneiro no diagnóstico e tratamento da retinopatia diabética no país.

Quanto à escolha do mês, ela não foi feita de forma aleatória. Como no dia 08 de abril é comemorado o Dia Nacional do Braille, sistema que possibilita que as pessoas com deficiência visual (parcial ou total) tenham acesso à leitura, o mês também foi escolhido para marcar essa luta contra a prevenção da cegueira no Brasil.

Já o marrom, que compõe o nome da campanha, foi selecionado por ser a cor de íris mais comum nos olhos dos brasileiros. 

Qual a finalidade da campanha

A campanha do Abril Marrom tem o objetivo de alertar sobre a prevenção, combate e reabilitação dos mais diferentes tipos de cegueira. Ao longo de todo o mês, entidades médicas ligadas à área da oftalmologia, hospitais, associações de portadores de doenças visuais e órgãos do governo realizam atividades a fim de conscientizar a população sobre a importância dos cuidados com a visão.

A iniciativa é considerada essencial, uma vez que a maior parte dos casos de cegueira são tratáveis quando identificados de forma precoce. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) entre 60% e 80% das pessoas cegas no mundo poderiam ter evitado essa condição com diagnóstico e tratamento adequado e em tempo hábil. 

No Brasil, segundo os últimos dados do IBGE, mais de 6 milhões de pessoas sofrem com algum tipo de deficiência visual. Levando em conta esse percentual, de que até 80% dos casos são considerados evitáveis e/ou tratáveis, cerca de 4.5 milhões de brasileiros poderiam estar livres dessa condição se houvesse um acompanhamento correto. Portanto, falar sobre esse tema pode significar salvar a visão de milhares de pessoas.

Quais são as causas mais comuns de cegueira

Entre as causas mais comuns de cegueira evitável no Brasil atualmente estão:

  • Catarata: caracterizada pela perda da transparência do cristalino, a catarata é responsável por cerca de 51% dos casos de cegueira no mundo, segundo a OMS. A doença não atinge apenas idosos, se desenvolve lentamente e pode ser completamente tratável através de uma cirurgia que visa a substituição do cristalino comprometido por uma lente artificial. 
  • Glaucoma: considerada a principal causa de cegueira irreversível no mundo, o glaucoma é uma lesão no nervo óptico causada na maior parte das vezes pelo aumento da pressão intraocular. O tipo crônico, mais comum em quem desenvolve a doença, não tem cura. No entanto, quando diagnosticado de forma precoce, pode ser tratado de forma muito eficaz, reduzindo os impactos na visão.
  • Retinopatia diabética: podendo atingir até 75% das pessoas que convivem com o diabetes há 20 anos ou mais, a retinopatia diabética é uma doença que compromete os vasos sanguíneos que nutrem a retina, região do olho responsável pela formação das imagens. Normalmente, o seu surgimento está atrelado aos altos níveis de açúcar no sangue, portanto é fundamental que os diabéticos mantenham o problema sempre sob controle.
  • Degeneração macular relacionada à idade (DMRI): muito comum em idosos, a DMRI atinge cerca de 3 milhões de brasileiros, segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO). A doença afeta o funcionamento da mácula, região localizada no centro da retina, que tem como função proporcionar imagens mais nítidas e precisas.

Como todas essas doenças costumam não apresentar qualquer tipo de sintomas nas fases iniciais, é essencial manter as consultas de rotina com o oftalmologista sempre em dia. Afinal, só assim é possível monitorar a saúde dos olhos e prevenir que esses e outros problemas prejudiquem a visão. 

Então, neste Abril Marrom, não deixe de se atentar para a importância da prevenção e do diagnóstico precoce das doenças visuais que podem causar cegueira. Marque a sua consulta e não descuide desse sentido que é tão importante para uma vida de qualidade. 

Drª Paula Borges Carrijo
Oftalmologista
CRM 53336 | RQE 41855

Compartilhe:
Abra o Chat
Olá, como podemos ajudar?