Nosso Blog

Covid-19 e visão: saiba como o coronavírus pode afetar os olhos

Como você provavelmente já deve saber, os olhos são uma das principais portas de entrada do coronavírus no nosso organismo. Além de poder causar conjuntivite, sendo esse o primeiro sintoma identificado em até 3% das pessoas que são diagnosticadas com Covid, o coronavírus também pode ocasionar graves lesões na retina. Foi o que descobriu recentemente um grupo de cientistas brasileiros da Escola Paulista de Medicina (EPM/Unifesp).

Nesse sentido, mais do que nunca, é muito importante ficar atento com relação ao assunto. Por isso, no texto de hoje vou falar um pouco mais sobre como o vírus causador da Covid pode afetar a saúde dos olhos. Confira!

Covid-19 e conjuntivite

Em julho de 2020, a Academia Americana de Oftalmologia apresentou o resultado de uma pesquisa que mostra que a conjuntivite pode ser o primeiro sintoma de Covid-19 em até 3% das pessoas contaminadas pelo coronavírus.

Portanto, usar máscaras de proteção, lavar as mãos corretamente e com frequência, usar álcool em gel, evitar tocar o rosto e fazer a higiene adequada e diária dos óculos e lentes de contato (no caso de quem é usuário de algum desses acessórios) é de extrema importância. Afinal, essas são medidas mais eficazes para a redução do risco de contágio.

Também é fundamental estar atento quanto aos sintomas mais comuns da conjuntivite. Em geral, os principais sintomas são: vermelhidão, coceira, sensação de areia e ardência nos olhos, lacrimejamento e sensibilidade à luz. Além disso, também vale reforçar que a forma viral da doença é altamente contagiosa e que quando não é tratada de forma adequada por um oftalmologista pode provocar úlcera na córnea e danos graves à visão.

Logo, independente de qual for a origem do problema nos olhos, lembre-se que a automedicação não é recomendada. Você pode agravar o quadro da conjuntivite ou ainda mascarar um sintoma inicial de Covid-19.

Covid-19 e as lesões na retina

Além da conjuntivite, foi descoberto recentemente por cientistas brasileiros que a Covid pode causar graves lesões vasculares nos olhos. Em um estudo publicado este mês na revista médica Ocular Immunology and Inflammation Journal, os pesquisadores descreveram o comprometimento da retina devido ao novo coronavírus.

De acordo com o trabalho, coordenado pelo Prof. Dr. Rubens Belfort Jr (professor titular de oftalmologia da Escola Paulista de Medicina – EPM/Unifesp), dos 104 pacientes internados em UTIs e enfermarias nas cidades de Barueri e São Paulo contaminados pela doença, 21,9% apresentaram comprometimento vascular da retina. Desse total, 3% sofreram danos permanentes e irreversíveis na visão.

Além disso, os danos retinais também funcionam como indicadores de possíveis complicações no sistema nervoso. Isso acontece porque essa região dos olhos é parte do sistema nervoso central e está diretamente relacionada à transformação de luz em imagens.

Estudos já indicam que 30% a 40% das pessoas diagnosticadas com Covid-19 sofrem alterações neurológicas. Nesses casos, as lesões na retina podem ser um sinal de gravidade e indica complicações neurológicas sem outros sintomas aparentes. Ou seja, essa estrutura funciona como uma espécie de janela, evidenciando o que acontece com o corpo de alguém infectado pelo coronavírus.

Mais uma vez, é importante reforçar que é muito importante estar atento a qualquer sinal de alteração na capacidade de enxergar, por menor que ela seja. Isso porque, além de demonstrar que algo mais sério pode estar acontecendo com o organismo, esses sinais podem fazer com que a Covid não seja diagnosticada tardiamente.

Tem alguma dúvida sobre o assunto? Deixe o seu comentário e vamos conversar!

Drª Paula Borges Carrijo
Oftalmologista
CRM 53336 | RQE 41855

Compartilhe:
Abra o Chat
Olá, como podemos ajudar?