Nosso Blog

Coronavírus: 6 dicas para evitar a fadiga ocular causada por eletrônicos durante a quarentena

Estamos passando por um momento muito crítico e sem precedentes na nossa sociedade, que obriga que todos fiquemos em casa para tentar conter a disseminação do coronavírus. Independentemente se está de home office ou à toa, de uma coisa eu tenho certeza: você está bem grudadinho nos eletrônicos, seja na frente do celular, da TV, do computador ou até dos três.

Adivinhei? Eu vou ainda mais longe: lá pelo meio do dia (ou no final do dia, para os mais sortudos), você costuma sentir uma dor nos olhos, na cabeça, e até um pouco de náusea. Ou uma sensação de olhos cansados e vermelhos, com uma vontade de fechá-los e ficar bem quietinho! Pois bem, isso é sinal de que sua visão está entrando em fadiga pelo excesso de exposição aos eletrônicos. Daí você me pergunta: o que fazer?

Dicas para aliviar os sintomas

  1. Deixe eu ambiente o mais claro possível.
  2. Diminua o brilho das telas dos dispositivos. Se tiver a opção antirreflexo, melhor ainda.
  3. Se for usuário de óculos, não deixe de usá-los só porque está em casa. Eles também são uma forma de proteção.
  4. Fique atento para a quantidade de vezes que você pisca. Quando estamos em frente às telas, costumamos nos esquecer de fazer esse movimento, o que prejudica ainda mais a saúde ocular.
  5. A cada 20 minutos (ou, no máximo, a cada 50 minutos), desvie a visão das telas e olhe para o horizonte, o mais longe possível, por 20 segundos.
  6. Aumente o tamanho das letras dos eletrônicos e amplie a distância entre a tela e seus olhos.

Mudança de hábitos noturnos
Mesmo seguindo todas essas dicas, algumas pessoas podem continuar apresentando sintomas e pode ser por causa da qualidade de sono. Para melhorar, fique atento(a) aos seus hábitos noturnos. Mantenha a luz do ambiente acesa ao ter contato com as telas no período da noite. Além disso, diminua o tempo de exposição aos eletrônicos e pare de usá-los entre 1 e 2 horas antes de dormir.
A luz dos dispositivos diminui a produção da melatonina. Assim, sem tomar esses cuidados, mesmo que você durma por oito horas, às vezes não consegue descansar. O resultado é uma pessoa sem disposição, com muita vontade de comer doce, o que leva ao ganho de peso e diversos outros problemas. Percebe como tudo está conectado?

Crianças: quanto menos exposição a telas, melhor
É muito importante lembrar o seguinte sobre o uso de eletrônicos pelas crianças:

  • Abaixo de 2 anos: não deveriam ficar expostas às telas sem necessidade, mesmo passivamente.
  • Entre 2 e 5 anos: o ideal é ficar por, no máximo, 1 hora por dia.
  • Entre 5 e 11 anos: 2 horas por dia.
  • Acima de 11 anos: 3 horas por dia.

Sim, eu sei que não é fácil. Especialmente para os pais que precisam trabalhar e cuidar dos filhos ao mesmo tempo em casa. Mas se você tiver esse parâmetro com referência, já fica mais fácil dosar o uso diário.
Neste período de isolamento social devido à pandemia, não se renda totalmente aos eletrônicos. Busque alternativas criativas para passar o tempo. Se não for possível, siga esses cuidados e você verá como sua qualidade de vida vai melhorar.

Dr. Rodrigo Fernandes
Oftalmologista
CRM 65641 | RQE 33003

Compartilhe:
Abra o Chat
Olá, como podemos ajudar?